Novidades



Exportação De Milho Dispara, Mas Balança Comercial Cai Us$ 200 Milhões

Saldo acumulado entre janeiro e setembro de 2019 é de US$ 2,264 bilhões e houve redução nas exportações de soja De janeiro a setembro de 2019, Mato...... [veja mais]

Governo Federal Estabelece Novas Diretrizes Para Diálogo Com Os Caminhoneiros

A 34º reunião do Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Cargas (TRC) terminou com o estabelecimento de novas estratégias para destravar garg...... [veja mais]

Governo Discute Novas Linhas De Créditos Para Caminhoneiros

O governo federal, caminhoneiros e representantes do setor de transporte rodoviário de cargas discutiram, durante o 34º Fórum Permanente para o Trans...... [veja mais]

Governo Discute Problemas De Transporte De Carga Com Caminhoneiros

Está sendo realizada em Brasília a 34ª edição do Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Carga. Com a presença de transportadores, sindicatos...... [veja mais]

ARCOMAR - Associação dos Revendedores de Combustíveis!

Arcomar


MS fecha 1º semestre com superávit de US$ 1,49 bilhão

Saldo, em grande parte, foi gerado pelo aumento nas negociações de celulose

Mato Grosso do Sul encerrou o primeiro semestre de 2019 com um superávit de US$ 1,49 bilhão, sendo US$ 2,6 bilhões de exportações e US$ 1,13 bilhão de importações. O saldo, em grande parte, foi gerado pelo aumento nas negociações de celulose, que teve uma elevação de 11,82% em relação ao primeiro semestre de 2018, representando 40,2% do total da pauta de exportações. As informações estão na Carta de Conjuntura do Setor Externo, divulgada hoje pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

“A performance das exportações de Mato Grosso do Sul no primeiro semestre de 2019 foi inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, uma queda em torno de 13%. Isso ocorreu devido ao impacto da economia internacional na economia sul-mato-grossense”, disse o secretário da Semagro, Jaime Verruck.

Conforme o secretário, ainda na comparação com o ano passado, houve queda de 39% na exportação da soja em grão, além da redução de 24% nas exportações para China.

“Os chineses, no entanto, continuam sendo o principal parceiro comercial de Mato Grosso do Sul, com 45,85% da pauta. Temos uma queda pontual, decorrente de uma redução mundial pela soja em grão, mas temos também outras oportunidades”, afirmou Verruck.

Já a carne bovina teve elevação dos valores exportados em 32,28% em relação 2018. O aumento é atribuído ao restabelecimento das negociações com os Estados Unidos e a reabilitação de frigoríficos para exportação de carne ao mercado norte-americano.

As exportações de milho no primeiro semestre deste ano foram 77% maiores em relação ao ano passado. A tendência é de crescimento nas exportações do grão, que tem estimativa de super safra, com 10,1 milhões de toneladas.

www.correiodoestado.com.br
06/07/2019