Novidades



Petrobras Reduz Preço Do Diesel Em 4,6% E Acaba Com Periodicidade Para Reajustes.

A partir de agora, os reajustes de preços de diesel e gasolina serão realizados sem periodicidade definida, disse a empresa. A Petrobras anunciou n...... [veja mais]

Milho E Algodão Garantem Novo Recorde A Mt.

Mato Grosso deverá colher na safra atual – 2018/19 – seu novo recorde de produção agrícola, graças aos volumes projetados para o milho safrinha e o al...... [veja mais]

Projeto De Lei: Saiba O Que Pode Mudar No Código De Trânsito Brasileiro

O Governo Federal anunciou projeto de lei de lei 3267, que altera algumas regras previstas atualmente no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A ideia ...... [veja mais]

Importação Fraca Em Abril E Maio Reforça Quadro Ruim Do 2º Trimestre

Nos dois últimos meses, compras de bens de consumo, insumos e bens de capital por empresas nacionais, têm registrado desempenho frágil, o que indica p...... [veja mais]

ARCOMAR - Associação dos Revendedores de Combustíveis!

Arcomar


Estimativa de produção do Brasil sobe para 114,6 mi de toneladas

Da Reportagem

A AgRural finalizou nesta semana uma nova revisão mensal de sua estimativa de produção de soja na safra 2018/19 do Brasil. Graças às condições climáticas mais favoráveis de fevereiro e março, que beneficiaram as áreas plantadas mais tarde, a produção é calculada agora em 114,6 milhões de toneladas, contra 112,9 milhões há um mês. A estimativa é baseada em área de 35,9 milhões de hectares (+2%) e produtividade de 53,2 sacas por hectare (-6%). Até 4 de abril, 84% da área cultivada no país estava colhida.

Nesta nova revisão, a AgRural elevou a produtividade média esperada de diversos estados, com destaque para Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Maranhão, que têm calendário mais tardio e cuja colheita vem revelando produtividades acima do esperado.

Mesmo assim, a produção de 114,6 milhões de toneladas é inferior ao potencial de 121,4 milhões de toneladas divulgado no fim de novembro passado, antes da onda de tempo quente e seco que, em dezembro e janeiro, prejudicou as áreas de soja plantadas mais cedo.

Em relação à safra passada, quando o Brasil produziu 119,3 milhões de toneladas, as maiores perdas em números absolutos aconteceram no Paraná (redução de 2,6 milhões de toneladas, ou -14%) e em Mato Grosso do Sul (perda de 1,5 milhão de toneladas, ou -16%).


DIÁRIO DE CUIABÁ
12/04/2019